Cada vez mais o mundo digital, e particularmente o streaming, anda lado a lado com o cinema. É a pensar em plataformas como o Netflix, ou na possibilidade de voltar atrás 7 dias nos serviços de cabo nacionais, que vamos dar sugestões de filmes que estão disponíveis durante a semana.


PARA VER NA RTP2

Minha Mãe

Mia Madre – 2014

Margherita (Margherita Buy) é uma realizadora que tenta gerir o melhor que pode as vicissitudes da rodagem do seu filme, as suas dificuldades relacionais e a dor imensa da perda da sua mãe Ada (Giulia Lazzarini). Por contraponto, o seu irmão Giovanni (Nanni Moretti) tira uma licença sem vencimento e assume o sustento emocional da família. Barry Huggins (John Turturro) interpreta um actor que faz de patrão no filme de Margherita, trazendo alguma diversão e ligeireza a um assunto naturalmente denso.

Mais uma vez Moretti traz o tema do confronto com a morte (com a vida?) e fá-lo de uma forma belíssima, humana.


PARA VER NO HOLLYWOOD

Memento

Memento – 2000

Leonard (Guy Pearce) não consegue guardar memórias recentes. Ficou assim desde o dia do assassinato da sua mulher, o último acontecimento de que tem memória. A sua obsessão é descobrir o assassino. Como nunca consegue reter os acontecimentos do dia anterior, sempre que descobre um facto na investigação que começa, faz uma tatuagem no seu corpo e colecciona polaroids escritas com a sua letra. Não confia em mais ninguém.

Esta é a premissa deste brilhante thriller de Christopher Nolan. A construção da narrativa vai andando para trás no tempo em flashbacks que nos vão ajudando a construir o puzzle. E é feito de tal forma que, sendo visto de frente para trás, mesmo assim consegue-nos apanhar de surpresa no fim. Possivelmente a obra-prima de Nolan.


PARA VER NO AXN WHITE

Despertares

Awakenings – 1990

O Dr. Malcolm Sayer (Robin Williams) recém-contratado num hospital psiquiátrico no Bronx, vê-se responsável por um grupo de pacientes que se encontram num estado catatónico permanente desde os anos 20/30. Um, especialmente, chama-o à atenção. É com Leonard Lowe (Robert De Niro), que está “adormecido” no tempo desde os seus onze anos, que Dr. Malcolm Sayer testa um caro medicamento que acredita ser uma possível cura para estes pacientes. Sayer, que tem alguma dificuldade em relacionar-se com pessoas, quando consegue “acordar” Leonard acaba por criar uma ligação que pode ser uma cura para ele também.

Este excelente filme de Penny Marshall (Big, Liga de Mulheres) é uma pequena pérola dos anos 90 e confirma (um ano depois de Clube dos Poetas Mortos) que Robin Williams era mais que um actor de comédia. Aqui prova que consegue brilhar ao lado dos melhores, como é o caso de De Niro que, para variar, está incrível neste papel.

Facebook Comments

Leave a comment