Crónicas de Tatooine

 

Em setembro já falámos sobre o novo Star Wars que aí vem. Mas, agora que falta menos de um mês para uma das estreias mais aguardadas do ano, vale a pena passar em revista os principais atributos que farão deste filme um sucesso entre os fãs e não só.

O primeiro filme sem a palavra “Episódio” no nome não tem uma missão fácil (metafórica e realisticamente falando). O merchandising já se encontra à venda, os trailers surgem em catadupa mas, à data deste texto, bilhetes só no Reino Unido e pouco mais… Para os que se questionam onde é que este Rogue One se insere, uma viagem pelo argumento confirma o seu posicionamento na saga como um dos filmes ‘cânone’, ou seja, aceite pelos ‘poderes’ superiores.

 

O resumo

Sem grandes surpresas, até porque já se conhece o desenlace. Um grupo de Rebeldes é especialmente destacado para roubar os planos de uma arma mortífera que ameaça a Resistência: a Estrela da Morte. Estão recordados dos planos que a Princesa Leia esconde no R2-D2 no início do Episódio 4? Exato, são esses mesmos.

 

Enquadramento

Imediatamente antes do Episódio 4 – A New Hope, aproximadamente 20 anos depois do Episódio III – Revenge of the Sith, alguns anos depois de Star Wars Rebels (a propósito das dúvidas lançadas por esta série falaremos noutra altura).

 

Quem é quem

 

Jyn Erso (Felicity Jones)

Uma verdadeira Rebelde. Habituada a viver sozinha desde cedo, vê-se envolvida com a Aliança Rebelde e na liderança de um grupo de pessoas muito diferentes, unidas por um bem maior. A razão para o seu envolvimento na Resistência tem um contorno mais pessoal do que inicialmente se supunha.

 

Cassian Endor (Diego Luna)

Capitão da Aliança Rebelde e responsável pela reprogramação do droide imperial K-2SO.

 

K-2SO (Alan Tudyk)

Ex-droide de segurança do Império, reprogramado para servir a Aliança Rebelde. Alto e com uma personalidade marcante, K-2SO é o agente infiltrado perfeito.

 

Saw Guerrera (Forest Whitaker)

Um veterano de guerra, que combateu na Guerra dos Clones (quem acompanhou Clone Wars poderá lembrar-se deste personagem). Apesar de ter perdido muito às mãos do Império, Saw Guerrera continua determinado em fazer-lhe frente.

 

Bodhi Rook (Riz Ahmed)

Mais um ex-piloto do Império, um dissidente que se juntou à causa Rebelde.

 

Mon Mothma (Genevieve O’Reilly)

Senadora, líder da Aliança Rebelde, Chanceler, Mon Mothma acompanhou a queda da República, a queda do Império e o renascer da Nova República. Em Rogue One, tenta desesperadamente parar a construção da Estrela da Morte.

 

Chirrut Ïmwe (Donnie Yen)

Apesar de cego, Chirrut deixa que a Força o guie (contudo, ao que tudo indica, não é um Jedi). Foi assim que se tornou num forte guerreiro.

 

Baze Malbus (Jiang Wen)

Um forte soldado e, citando o próprio ator, alguém com uma arma muito grande. Baze é amigo de Chirrut Ïmwe, embora nem sempre partilhe das suas crenças.

 

Orson Krennic (Ben Mendelsohn)

Um novo vilão, descrito pela Lucasfilm como “cruel mas brilhante”, o Diretor Orson Krennic é o responsável pela Pesquisa de Armamento Avançado do Império. Por outras palavras, é o gestor de projeto da Estrela da Morte, um projeto que deverá ter ultrapassado todos os timings e quebrado todos os cronogramas, tendo em conta o número de anos que a Estrela da Morte demorou a ser construída.

E isto é uma entrada em grande:

 

E, claro, Darth Vader, mas esse dispensa apresentações. Se os últimos rumores forem verdade, a pré-venda de bilhetes começa no dia 28 de novembro. Vemo-nos na estreia?

 

Agora vou ali terminar o meu cosplay de Rey e já volto.

Facebook Comments

Leave a comment